7 de setembro de 2007

M Ã E S DE M A I O (de Angola)




É cedo demais para desistir!
É o clamor das mães por seus filhos
Na luta pela vida, pelo amor, Um direito!
Solidárias, decididas juntam-se a eles

Negam o direito enquanto abstracção
Buscam a essência do homem. Ser humano!
Sustentam-se em quimeras faraónicas
Na precariedade insolente do tempo

Da história retiram o imponente alento
Dos que sem posse e sem pompas
Limitados pela carne instigaram o amor
Deixando rastros e trilhas de sangue. Ódio!

Fogem do prazer descartado da libido
E o sepultam na sagacidade da alma
Da beleza de mulher e força de mãe
Apenas restam as marcas do tempo. Renúncia!

Em quimeras visitam os Mayombes
Kuymas, Késsuas e Kuanavales...
Tentam neles rebuscar sua essência. Sonho!
Mas ela se perdeu, aí não mais vive.

Cúmplices do tempo ainda buscam o direito
E é da recôndita sapiência da alma
Que ouvem o grito simultâneo de outros filhos:
“NÓS AINDA NÃO DESISTIMOS MÃE”.
Esperança!
©Ana Mathaya. In E.S 2002



“A semelhança das mães da Praça de Maio na Argentina, de nossa terra também se houve o clamor e a dor das mães, brigando pelo direito dos filhos, dos que ainda vivem, e daqueles cujos nomes a vida ofereceu ao anonimato e à história. Mas a própria história, um dia, far-se-á juiz do tempo, do direito, da vida...
...Ainda há esperança, e a esperança somos nós! MÃE ANGOLA!”
http://annamathaya.blogspot.com/

4 comentários:

ANA MATHAYA disse...

Nós de facto ainda não desistimos MÂE ANGOLA!!!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Ana, obrigado pela sua visita, volte sempre que quiser, sera bem vinda!
Desistir e' morrer! Nao o podemos fazer, seria uma traicao aos que nao tem voz...

Okawa Ryuko disse...

Obrigada pelo comentário. O Tombwa lá está com o seu encanto, embora bastante degradado.Estive a ver os seus blogues, Angola tem em si um patriota mto dedicado.

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Okawa Ryuko, obrigado pela visita e comentario. De facto amo imensamente o meu pais, as vezes creio que foi um fado ter la nascido, amo Angola, nao vivo la e tenho saudades da terra, do povo... deve ser uma questao Karmica de uma outra reencarnacao!!?? Who knows?? Maybe God!