29 de março de 2010

NÃO ÀS MINAS ANTI-PESSOAIS

Contra as minas ati-pessoais, o soldado que continua a matar mesmo depois da guerra acabar...

NO LANDMINES, PLEASE!

fotos da autoria do fotógrafo angolano, Tonspi - José Silva Pinto, as fotos retratam vítimas da guerra civil angolana




LAVRA DE MORTE

Lá em baixo
na margem do Cubango
p’rós lados do Cuangar
Karungu João
foi na lavra.
Filho na cacunda
quinda na cabeça
foi na lavra
Karungu João
no Cuando-Cubango
p’rós lados do Cuangar
Karungu João
foi na lavra
procurar mandioca
filho na cacunda
quinda na cabeça
que fome é bicho
roendo, mordendo...
foi na lavra
Karungu João
só encontrou mina
debaixo do pé
as pernas perdeu
e o filho morreu
pequeno, pequenino
na cacunda
de Karungu João
Aiuê, Suku ianguê!

Namibiano Ferreira





15 comentários:

Nguimba Ngola disse...

Lavra de morte
é lavra de dor

Em@ disse...

descobri o Namibiano Ferreira por acaso e porque me chamou a atenção o avatar.e ainda bem.
eu também sou do Sul, mais acima a quase 2.000m de altitude. mas passei parte da minha infância no Karakulo, queficou gravado para sempre na minha alma.
...
Imagens arrepiantesestas. uma realidade que muitos de nós não queriam...

abraço

Silvana Nunes .'. disse...

Bom aid.
Triste história.
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... deseja uma boa semana para você.
Saudações Educacionais !
em http://www.silnunesprof.blogspot.com

Jose Sousa disse...

Esspero bem que a guerra nunca mais, pois eu Amo Angola. Que bonito, gostei. consulte os meus blogs, pricipalmente o "Angola eu te Amo". www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com
Um abraço.

: A Letreira disse...

Oi moço, queria agradecer pelo envio do contato do Sr Herculano (EisPoesia) recebi o meu exemplar e devo à ti, viu ?

Obrigada! Sônia , a Letreira.

José Sousa disse...

Aiuê, Suku ianguê! Amigo, siceramente este seu poema fez saltarem as lágrimas de meus olhos.
Parabens pelo seu blog, para alem de ser lindo e falar da terra que me viu crescer, tem musica que me vai na alma.

Fique bem e um grande Abraço (Kandandos)

Angola Sempre...

José Sousa disse...

Fiquei deslumbrado não só com seu blog, como também pelas suas postages, maravilha!!!
Conheça os meus em:
www.congulolundo.blogspot.com
www.queriaserselvagem.blogspot.com

Um abração do tamanho do mundo.

AFRICA EM POESIA disse...

Belo trabalho.
é preciso não esquecer...
Um beijo

líria porto disse...

chega dói no coração!
besos

LNFAW disse...

http://lnfaw.blogspot.com/

Lina disse...

é maravilhoso este blog! Estarei sempre por aqui!

Zarpante LDA disse...

Ola,
Parabéns pelo blog!
Somos Zarpante e trabalhamos com arte e cultura dos países de língua portuguesa.
Gostaríamos de lhe pedir seu email de contacto por favor!

Humberto Maranduva disse...

Viva, NF

A guerra é tão disforme e tudo destrói...
Onde páram os sonhos, a confiança e a alegria saudável de viver? Que é feito dos valores, ainda que renovados pela moral dos dias que correm, que não pode deixar nunca de ser altruísta, numa linha de ressurgimento modelado pela Democracia, pelo gosto pela terra, pelo amor ao trabalho e pela pureza dos afectos com sentido?
Na guerra nada é conforme e tudo dói...

Voltarei

Maria Luisa Adães disse...

Triste
Muito triste!

Maria Luísa

Toninho disse...

Uma guerra que ainda faz suas vitimas.
Malditas minas, que minam o povo e causam desgraças.
Guerra burra e boba.
Dá raiva ver as consequências destas guerras.